Festas de Verão

FESTAS DE VERÃO NA FREGUESIA DE ASSENTIS
 
 

Quando chega o Verão têm lugar um pouco por todo o lado, os tradicionais arraiais populares. Na freguesia de Assentis, as festas são organizadas pelas colectividades locais, mas também há anualmente a festa da paróquia.

Os dias quentes foram uma mais valia para a generalidade das festas, onde o calor e a música convidavam as pessoas a sair de casa e a procurar diversão nas festas. Conforme o «Fruto da Notícia» verificou, as festas foram animadas e com a presença de elevado número de pessoas.

A 15 e 16 de Julho ocorreram os festejos em Vales de Cima, os quais tiveram grande afluência de público com óptimas instalações e com as excelentes condições meteorológicas que se fizeram sentir. A música esteve a cargo do grupo Brisas do Zêzere e do conjunto FH5 (Sábado) e do acordeonista Fernando António e do conjunto Stand By (Domingo). O programa das festas incluiu ainda um torneio de chinquilho, venda de bolos, quermesse, bar e restaurante. No domingo foi celebrada eucaristia no salão da colectividade local.

As festas de Verão em Outeiro Pequeno realizaram-se no último fim-de-semana de Julho (dias 29 e 30) e tiveram lugar no recinto do Campo de Futebol.

Estas festas caracterizaram-se pela presença de muitas pessoas, grande parte das quais procurou o serviço do restaurante.

Como em todos os arraiais populares, outras secções ajudaram a divertir as pessoas durante a noite: rifas na quermesse, venda de bolos tradicionais, jogo do porco-da-Índia e o serviço de bar para refrescar as noites quentes de Verão.

 

No sábado, a animação musical esteve a cargo do grupo musical

Outband e no domingo foi a vez da teclista Graciete Andreia.

Na tarde de domingo foi ainda disputado um jogo amigável de futebol de 7 – juvenis entre as equipas de Moreiras Grandes e do Resouro (Urqueira-Ourém). A partida teve início às 17h20m e o marcador foi inaugurado aos 8 minutos pelas Moreiras Grandes. Mas 4 minutos depois, a equipa adversária empatou o resultado fruto de uma bola mal agarrada pelo guarda-redes das Moreiras. Ainda antes do intervalo e num espaço de 3 minutos, o Resouro conseguiu elevar o resultado para 4-1. Na 2ª parte as Moreiras Grandes começaram a atacar e marcaram 2 golos seguidos e com muitas outras oportunidades de golo, dados os vários remates que assustaram a equipa adversária com diversas bolas a baterem na trave e outras a passar por cima da baliza. Ainda antes de terminar, o Resouro voltou a marcar e elevou o resultado para 5-3. A equipa de arbitragem foi composta por Miguel Rosa (1ª parte) e Luís Morgado (2ª parte) e os fiscais de linha foram Luís Morgado, Nuno Lopes e Miguel Rosa.

As festas em Assentis duraram quatro dias (de 4 a 7 de Agosto) e foram animadas com os conjuntos: Banda Rituais, Auditório, OutBand e a organista Sílvia Alcobia. Os festejos realizaram-se bem próximo do Campo da Pinheira e a presença de muitas pessoas foi notória. No domingo foi celebrada missa seguida de procissão em honra do santo padroeiro, Santo António. Incluído ainda nos festejos, realizou-se um Torneio de Futebol de 7 com a presença de 4 equipas: Fungalvaz, Casal da Pena, Outeiro Pequeno e Moreiras Pequenas. No primeiro jogo frente às Moreiras Pequenas o Outeiro Pequeno venceu por 6-2, tendo Fábio Morgado inaugurado o marcador. No segundo dia do torneio (domingo), a equipa de Outeiro Pequeno voltou a brilhar frente a Fungalvaz com uma goleada de 6 golos sem direito a resposta.

Sérgio  Sousa

Vocalista do grupo musical Outband

A equipa de Outeiro Pequeno foi a vencedora do Torneio. Fungalvaz conquistou o 2º lugar, seguindo-se Moreiras Pequenas e por último Casal da Pena.

Pela equipa outeirense participaram os seguintes jogadores: Fábio Morgado, Nuno Lopes, Luís Morgado, Frederico, Gonçalo, Violante, Sérgio Sousa, Bruno Frade, Telmo (Entroncamento), Paulo Marques (Moreiras Grandes) e os Guarda-redes Luís Silva e Carlos Faria.

António Pereira foi o árbitro do torneio.

Os troféus foram entregues durante um intervalo da actuação do conjunto Outband, quando já passava da uma hora da madrugada do dia 7 de Agosto.

O melhor marcador foi o Telmo que jogou pela equipa outeirense. Casal da Pena conquistou a taça da disciplina e a de Melhor Guarda-redes.

A terminar a entrega dos troféus, Luís Morgado não concordou com a entrega da taça de melhor Guarda-redes à equipa do Casal da Pena e aproximou-se do palco e devolveu a taça do 1º Lugar que a equipa outeirense havia conquistado. “Não vim cá para ser enganado!”, referiu Luís Morgado dado que foi uma injustiça  porque a equipa outeirense apenas sofreu 2 golos e a de Casal da Pena sofreu 7. A atribuição do troféu ao Casal da Pena foi justificada pelo facto do Guarda-Redes que jogou por Outeiro Pequeno no 2º jogo não ter sido o mesmo que disputou o 1º jogo.

Em Moreiras Grandes os festejos ocorreram de 12 a 15 de Agosto. A animação musical esteve a cargo de KO, Rui Feliciano, Outband e Gipsikap. No dia 15, feriado religioso, foi celebrada missa em honra de Nossa Senhora da Assunção, seguida de procissão acompanhada pela Banda de Outeiro Grande. Foram 4 dias de festa com elevado número de pessoas que encheram por completo o largo anexo ao pavilhão polidesportivo local. Um espaço muito acolhedor e dotado de novas infra-estruturas.

A música popular portuguesa foi a rainha da festa, com alguns pares a terem que dançar fora do espaço do recinto de baile, dado a grande afluência de dançarinos.

Na localidade de Fungalvaz os festejos realizaram-se nos dias 19 e 20 de Agosto. A organização esteve a cargo da colectividade local que se mobilizou para a festa, a qual não se realizava há cerca de 10 anos. Integrado nos festejos, foi celebrada eucaristia seguida de procissão pelas ruas da aldeia com o acompanhamento da banda. A animação musical nocturna esteve a cargo de Fernando Espanhol, Vic James e Xtigma, entre outros.

A Paróquia de Assentis também esteve em festa nos dias 2 e 3 de Setembro. O arraial popular das festas em honra do Sagrado Coração de Jesus decorreu no adro da Igreja Paroquial em Casais da Igreja com bom tempo e grande afluência de público. O espaço esteve repleto de pessoas que ali se deslocaram para conviverem e passarem uma noite agradável. Para além do serviço de restaurante e de bar, as pessoas poderam ainda comprar os tradicionais bolos de cabeça oferecidos pelas várias comunidades da freguesia e tentar a sorte na quermesse. Para animar as noites, actuou no sábado o grupo Outband e no domingo Rui Feliciano.

No domingo à tarde (17 horas) o pároco António José celebrou a eucaristia.

Na homilia, o pároco analisou o trecho do Evangelho do dia (João 19, 31-37). Pegou no último versículo “Hão-de olhar para aquele que trespassaram” e disse que ”o coração aberto de Jesus é um manancial donde jorra a força para a vida espiritual do homem. Apesar dos desafios do nosso tempo não serem fáceis e de às vezes ficarmos perturbados, devemos fixar os nossos olhos em Jesus, donde jorrou sangue e água, e, na contemplação deste acontecimento, adquirir uma nova força vital para continuar o caminho e fazer frente às dificuldades. Não é fácil ser católico na nossa sociedade. Apesar de nos definirmos como católicos, às vezes há contradições naquilo que dizemos e no compromisso que assumimos. Ser cristão implica muitas coisas…

Por vezes enveredamos por um cristianismo sociológico, mas que não nos compromete. É pena que os cristãos não sejam mais fortes, dado que nas primeiras intempéries ficam acobardados.

O Sagrado Coração de Jesus é muitas vezes ignorado até com o nosso silêncio e pecados de omissão. É necessário sermos mais fortes e mais comprometidos.”

Fez ainda referência à 1ª leitura retirada do livro de Oseias (Os 11, 1.3-4.8c-9): “Deus contempla a situação do homem. Com as infidelidades, formas de estar, omissões e até o modo como falamos, muitas das vez em vez de contribuirmos para reparar, estamos a abrir ainda mais as chagas do coração de Jesus. Apesar de tudo, Deus não fica longe do homem.”

Concluiu dizendo que “se melhorarmos algum aspecto da nossa vida durante o próximo ano, então é motivo para darmos graças a Deus e voltarmos a celebrar em comunidade esta grande festa do Sagrado Coração de Jesus.”

Depois da eucaristia seguiu-se uma procissão, onde integraram alguns andores com bolos tradicionais, estandartes e alguns dos padroeiros das localidades da freguesia: Nª Srª da Luz (Carvalhal do Pombo), S. João Baptista (Outeiro Pequeno), Nª Srª Paz (Casal da Fonte), Nª Srª Rosário (Moreiras Pequenas), Nª Srª Carmo (Beselga de Cima) e Nª Srª Graça (Fungalvaz). A padroeira da paróquia (Nª Srª da Purificação) e o Sagrado Coração de Jesus eram os últimos andores. Logo a seguir seguia o pálio, coro, a banda Filarmónica de Paialvo e o povo.

Depois da procissão, regressou a parte recreativa com a actuação da banda e de alguns jogos populares.

Sobre Fruto da Notícia

Jornal « Fruto da Notícia »
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s