Vespas abençoadas

AS  VESPAS  FORAM  ABENÇOADAS

No passado dia 18 de Junho, a Associação Recreativa e Cultural de Casais da Igreja organizou com o apoio de algumas empresas, Junta da Freguesia e Câmara Municipal um convívio que teve a participação de mais de 40 vespas. A concentração dos participantes ocorreu junto à colectividade local. Uma diversidade de modelos e cores, onde se destacava uma vespa original, que o «Fruto da Notícia» baptizou como a vespa “vaca”, pois toda ela estava forrada com pele de vaca. Na frente um chocalho e até uma corda para a prender a alguma oliveira.

Os vespistas partiram às 10 horas rumo à cidade de Torres Novas. Às 12 horas foi celebrada missa na Igreja Paroquial em Casais da Igreja. Terminada a celebração, o Pe. António José Barreleiro procedeu no adro da Igreja à bênção das vespas. O convívio continuou na sede da Associação com o almoço para cerca de 80 pessoas cujo menu incluiu caldo verde, chanfana e frango assado.

Terminado o almoço, os vespistas efectuaram uma paragem no Bar dos Moinhos e seguiram o percurso pré-estabelecido com passagem por todas as localidades da freguesia de Assentis. O Pe. António José acompanhou a volta à freguesia numa vespa amarela e verde, as cores da freguesia.

O objectivo do evento foi “dinamizar a colectividade”, referiu Agostinho Santos Leal presidente da mesma ao nosso jornal. Rui Seguro, um dos organizadores, informou que o evento só foi publicitado no concelho de Torres Novas. Presentes neste evento estiveram vários elementos convidados do Clube Vespourém.

A vespa marcou uma época. Com mais de 80 versões foi utilizada por pobres e ricos. Hoje, passados 60 anos do seu nascimento, é motivo de comemoração.

 A vespa é um veículo de duas rodas que nasceu em Itália depois de terminada a Segunda Guerra Mundial. Enrico Piaggio presidia à empresa fundada pelo pai, uma das principais fabricantes de aviões italianos durante a guerra. A Europa estava destruída física e financeiramente. A fábrica de Enrico encontrava-se em ruínas, mas isso não foi motivo para desistir.  Enrico pediu ao seu colaborador, o engenheiro Corradino d’Ascanio, que concebesse um veículo prático, ligeiro e económico que qualquer pessoa pudesse utilizar como transporte próprio, uma vez que as famílias italianas não teriam, nos tempos mais próximos, possibilidades de adquirir um automóvel.

O veículo foi baptizado de “Vespa”, porque segundo consta, o proprietário achou-o parecido com uma vespa. Até o ronco do seu motor parecia um zumbido.

Foi assim que nasceu a vespa, inicialmente construída a partir de peças de aviões, que haviam sobrado dos bombardeamentos. Usou desde o motor de 98 cc, próprio para accionamento dos trens de aterragem, ao sistema de suspensão e rodas, e ainda os próprios trens de aterragem e a estrutura de alumínio das fuselagens dos aviões. Quando em Abril de 1946 saíram da fábrica as primeiras 15 vespas, o mundo não sabia que estava a assistir ao nascimento de um fenómeno com repercussões mundiais. O sucesso foi aumentando de tal modo que chegou a 1949 com 35 mil vespas produzidas e em 10 anos um milhão de unidades. Passados 60 anos, já foram vendidas 17 milhões de vespas em todo o mundo.

A vespa foi um dos maiores êxitos comerciais do século XX e implantou a scooter como  um novo conceito.

Sobre Fruto da Notícia

Jornal « Fruto da Notícia »
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s